Como economizar no seguro de automóvel

Dicas para economizar no seguro de automóvel sem deixar de contratar as coberturas e serviços essenciais.

seguro de automóvel é praticamente indispensável para os motoristas das grandes cidades brasileiras, mas quem compra, é claro,  torce para não precisar dele. Mesmo o melhor seguro – que oferece a maior indenização, o prêmio (custo do seguro) mais barato e os melhores serviços – só será usado em momentos desagradáveis, como roubo, furto ou acidente.

Sempre que for contratar um seguro para o seu veículo não deixe de pesquisar preços e benefícios de, pelo menos, três seguradoras. Vale a pena pesquisar, porque as diferenças de preços e ofertas de benefícios podem ser grandes de uma seguradora para outra. Procure a indicação de um corretor de seguros, amigos, familiares. Veja algumas recomendações úteis para você economizar no seguro de automóvel:

Os carros com seguro mais barato

Ao planejar a compra de um carro, você deve ficar atento aos modelos mais visados pelos ladrões, porque para estes, o custo do seguro será mais alto, já que aumenta o risco para a seguradora, pois eles tem uma maior probabilidade de “precisarem usar o seguro”. Vejamos um exemplo: carros com motor de baixa potência e modelos básicos indicam às seguradoras que o veículo será usado para transporte. Um motor de baixa cilindrada apresenta menor risco do que um mais potente e com apelos esportivos que têm um risco maior. Os modelos de carro que costumam atrair mais os ladrões, que muitas vezes “desmancham” os carros para vender as peças, são aqueles líderes de venda ou os mais populares, pois se o modelo vende muito, maior será a demanda por peças.

No caso de carros antigos e fora de linha, o prêmio cobrado do segurado pode chegar à metade do valor do veículo. Isso porque será muito difícil encontrar peças de reposição em caso de acidente e os custos são elevados, por isso a seguradora acaba tendo de repassar parte deles ao segurado.

Já tem seguro? Então, revise sua apólice

Se você está querendo contratar um seguro de carro barato e economizar, é importante começar sabendo o que você tem. Verifique na sua apólice atual o quanto você está pagando, quais são as coberturas que foram incluídas e como está o perfil de uso do veículo e do motorista principal.

Quais são as coberturas que preciso contratar?

Se o carro ainda não estiver quitado, é necessário contratar o seguro veicular com um percentual de indenização acima de 100% da Tabela FIPE. Isso se faz necessário, porque as seguradoras indenizam o valor de mercado do veículo e, se a quitação das parcelas ainda estiver no início, o valor da dívida ainda será maior do que o valor do carro.

Ao contratar as coberturas e seus respectivos valores, leve em conta o quanto o veículo é usado, quanto você tem em patrimônio, caso seja processado e tenha que pagar um indenização.

Considerando que o carro seja roubado, furtado ou precisa ficar em oficina para reparos, verifique se será necessário um carro reserva.

Qual o melhor tipo de franquia?

A franquia permite reduzir o preço do seguro de automóvel, na medida em que você se responsabiliza por uma parte de eventual prejuízo. O valor da franquia – a participação do segurado em parte do prejuízo – é estabelecido na proposta e na apólice. Quanto maior o valor da franquia, menor é o preço do seguro.

É importante você conhecer suas reais necessidades, para determinar o valor da franquia. Se a sua preocupação é com indenização integral, convém escolher uma franquia mais alta para reduzir o preço do seguro. Mas, se para você o risco maior é de pequenos danos, como batidas de pouca consequência, a melhor opção é uma franquia mais baixa, pois poderá ser utilizada mais de uma vez.

O perfil do seguro ou motorista principal

O questionário de avaliação de risco é o instrumento que as seguradoras usam para diferenciar os riscos dos diversos segurados. Pequenas diferenças no perfil de risco podem fazer muita diferença em relação ao preço do seguro de automóvel.

Os questionários de perfil e as informações solicitadas variam entre as seguradoras. Responda às perguntas com transparência, porque omitir informações pode custar caro mais tarde. Suas respostas serão confrontadas com as condições em que ocorrer um acidente. Por exemplo, se for solicitada no questionário de perfil a declaração de todas as pessoas que dirigem o seu veículo e com que frequência o fazem, responda cuidadosamente e de forma completa. No caso de um acidente com seu carro, causado por alguém que dirige o veículo habitualmente e que não está relacionado na lista do questionário do perfil, a seguradora pode recusar o pagamento da indenização.

Você deve pedir à seguradora, por intermédio do seu corretor de seguros, para alterar as informações do perfil do segurado, todas as vezes em que houver modificações, como mudança de endereço ou alteração dos condutores. Fique atento com as informações prestadas, porque o seu risco é medido por esse questionário, que é uma importante base de cálculo do preço do seguro. Se você não tinha garagem para guardar o carro à noite e passou a ter, o preço deverá cair, e vice-versa.

Atenção aos benefícios ou serviços adicionais

Os agrados que as seguradoras oferecem podem fazer você pagar mais caro pelo seguro de automóvel do que o necessário. Serviços para a sua residência, como bombeiros, chaveiros, eletricistas, técnicos de informática, motorista substituto e até veterinários, além de descontos em estacionamentos e despachante gratuito são bem-vindos, mas tem o seu preço. Verifique se você vai usar esses serviços, que só devem prevalecer em caso de desempate entre as propostas de seguro.

Instalação de equipamentos antifurto pode ajudar

O seu risco diminui e, por tabela, o custo do seguro, quando você instala equipamentos antirroubo fixos, como rastreadores e bloqueadores no seu carro. O desconto no preço final do seguro é variável, mas pode ser bem significativo. Algumas seguradoras oferecem esses dispositivos, que não são baratos, sob a forma de comodato.

Grupos de afinidade para empresas

Algumas seguradoras concedem descontos especiais para grupos constituídos de empregados da mesma empresa. São os chamados grupos de afinidade. As seguradoras costumam pedir comprovação do vínculo com o grupo na contratação ou na regulação de um sinistro, na medida em que foi concedida uma redução do custo do seguro.

Preço médio do seguro de carro

preço razoável do seguro de automóvel fica entre 3% e 4% do valor do carro. Um seguro que custe 10% do valor de um carro pode ser considerado “caro”, dependendo da sua necessidade de contratar uma proteção de seguro para veículo.

Seguindo estas recomendações, é possível economizar no seguro de automóvel, mas caso tenha alguma dúvida, se precisar de mais informações ou se quiser falar um pouco sobre sua experiência com o seguro de automóvel, não esqueça de deixar o seu comentário.

Olá,

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

Quer receber mais conteúdos interessantes como esses?

Cadastre-se para receber nossos conteúdos por e-mail!

Uma iniciativa:

© 2017 Educa Seguros | Política de Privacidade